O amor / Quando há amor! / Poema de amor

O amor 

Quando há amor
Sente saudade, mas saudade de quê?
De ouvir sua voz
De estar contigo
De ter intimidade contigo
De poder saber mais sobre Ti
De ser mais apaixonado por você

Quando se ama
A linguagem pra tudo é compaixão
É também perdão
O amor não é cego , mas , às vezes, releva os defeitos com o perdão
Não acusa , mas traz pra perto
Não afasta , mas abraça

É doce não amargo
É cúmplice e não um chato
É amoroso , generoso e  não um egoísta
Não é ditador, mas um revolucionário

Não dá desculpa é sincero
É amigo quer estar perto
Compreende e entende
Confessa e expressa
Em alto bom som o amor pelo objeto amado
O meu é por ti , Jesus

A quem ensina e me faz compreender o amor
Pois é dando que se recebe o amor
Onde se sacrifica , serve , compadece , se oferece pelo próximo

Quando amo morro pra mim mesmo
E vivo pra Ti
E vivo pelos outros
Totalmente ao contrário do sistema desse mundo
egoísta e vil

Por isso sempre tem que haver o exercício
De mudar meus conceitos
Renovar a minha mente
De pedir transformação
Para que não viva em ilusão
E quando olho pra Ti
Meus valores são mudados
Minhas emoções lavadas
Minha ira deixada e entra em cena a paciência , a mansidão
Meu falar renovado
Meu coração transformado

O que preserva o meu ser?
O amor de Jesus , o Ressurreto
Que me faz renascer
Crescer Nele
E morrer pra mim
Pra viver por você e por todos
Servindo todos os dias por amor
Só assim sou feliz
Tornando-me uma pessoa amorável

Escrito por : Rebeca Magalhães

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As aflições da alma

Não despreze as profecias e os profetas

Alegria da salvação

Destronando o espírito de Dalila

Os propósitos de Deus

A bondade de Deus

Deus do Impossível

Um resumo do Hino Nacional