Deus de promessas

Por Rebeca Magalhães



Há uma promessa liberada para todo aquele que crê, mas para isso o nosso interior tem que está forjado, fortalecido e preparado, desse modo, as lutas nos habilitam para viver algo novo que Deus preparou a cada um de nós. São momentos que provamos até da solidão para conhecermos a Deus além de um Deus Criador, como também, um Deus amigo e Pai. Que faz com que o solo da nossa vida seja regado e adubado com as orações, as lágrimas, os clamores, o arrependimento, a justificação e a obediência a Deus que equivalerão a uma descendência abençoada, a fertilidade, as bênçãos, os milagres e a provisão de Deus. As nossas atitudes e palavras professadas e pensadas que exercemos no nosso presente diante de tantas coisas boas ou difíceis resultarão na benção ou maldição. Porque o inimigo quer sempre nos impedir de possuir a terra, mas para possuí-la devemos lutar pelas nossas promessas, contudo, a nossa expectativa, visão e coração deverão estar em sintonia com o olhar de Deus, isto é, não olhando para a adversidade ou circunstância, mas sim em Deus, sobretudo, naquilo que Ele prometeu e garantiu a nós. Deus é um Deus de garantias, de palavra e de promessa. 
Com os círculos de relacionamento interpessoal que passamos, ao longo da vida, pensamos que Deus irá nos submeter à escravidão intimatória do homem ou as palavras mentirosas, frívolas, vazias e que sempre dispendem veneno, terror e escuridão, pelo contrário, Deus trará liberdade e nos conduzirá a um lugar de descanso, pois estaremos satisfeitos com a nossa vida, trabalho, círculos interpessoais e, acima de tudo, consigo mesmo. As palavras que Deus despeja em nós são palavras de consolo, alívio, provisão, paz, conquista e especialmente, seus preciosos planos traçados para cada um de nós de modo tão único e perfeito. 
Portanto, como filhos de Deus, devemos manter o nosso coração alegre e cheio de expectativa pelo que Deus prometeu que fará em nossas vidas, pois assim teremos as nossas emoções saudáveis, seremos equilibrados, daremos sempre o nosso de melhor, teremos força para vencer, teremos longevidade, Deus mostrará a sua salvação a nós e a nossa fé levará os nossos pés a ir mais longe, pois para chegar ao topo da montanha não é de qualquer maneira, em razão de, ser necessário primeiro passar pelo vale para podermos adquirir a fé e a intimidade com Deus, sendo assim, os nossos pés serão como os da corça andarão bem rápido ao querer de DEUS e ao topo da montanha e entrará ao lugar de descanso ao redor. Quem escolhe o caminho da murmuração, da lentidão e das circunstâncias padece no deserto, pois os seus passos são indecisos e tortuosos, além de andarem por caminhos errôneos e nunca chegarão ao topo da montanha e muito menos alcançará a promessa.
2 Timóteo 2: 1 – Fortifica-te na graça que está em Cristo Jesus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As aflições da alma

Não despreze as profecias e os profetas

Alegria da salvação

Destronando o espírito de Dalila

Os propósitos de Deus

A bondade de Deus

Deus do Impossível

Um resumo do Hino Nacional